10 de jun de 2012

Como surgiu meu vício em esmaltes

Quando eu era menor (porque pequena eu ainda sou...) minha mãe frequentava um salão de cabeleireiro com uma frequência religiosa. Todo sábado ela estava lá, e eu como chaveirinho da mamãe, ia junto. Ela fazia o cabelo e eu observava as paredes (sim, sempre fui tímida e evitava qualquer contato visual que desse abertura para um diálogo). Smiley confuso

Com a frequência que ela marcava cartão, eu já tinha lido todas as revistas, decorado todos os defeitos das paredes, cansado das poltronas duras e o pior: continuava entediada.

Até que...a irmã do cabeleireiro, a Solange, que era manicure, estava sem cliente...E minha mãe sugeriu que eu ocupasse meu tempo fazendo as unhas.

Ela não sabia o tipo de droga que havia me oferecido. Com certeza não sabia. Rindo

Sentei na cadeira desajeitada (e ruim), estiquei as mãos como quem estica pra pedir uma esmola, evitei novamente o contato visual, e não sabia o que eu fazia primeiro.

Não sabia se já escolhia o esmalte, se esticava a mão, se enfiava naquela água que eu tinha nojinho, se esperava uma coordenada, ou pior: se ela ia pegar na minha mão logo de cara.

É, minha gente, eu nunca fui de muito contato e quando ela pegou na minha mão, eca, queria fugir dali.

O tédio falou mais alto e me mantive na cadeira. Imaginem, 13 anos eu tinha!!!!

O processo todo foi rolando e minha mão devia estar mais dura que mão de defunto velho. Não mexia o dedo por nada e também não encarava a manicure por nada!

Beleza, escolhi uma cor lá, e assim terminou o trabalho. Adorei, porque ate então eu nunca havia me ligado em unhas. Nunca mesmo!!! Nunca tive um esmalte, nunca pintei as unhas sozinha, nunca nunca nunca!

Aí...como ela ia toda semana, eu comecei a fazer as unhas toda semana. E o vício era cada vez maior, eu precisava de doses cada vez mais fortes (leia-se: pintar com um vermelhão aceso) e se minha mãe falhasse, eu dava um jeito de consumir minha dose semanal. Ia depois do colégio, na surdina. (Surdina em termos porque ela era que pagava hahahhahaa)

Ok, desde os 13 eu faço unha semanalmente. E não é brincadeira ou exagero. Desde os 13, semanalmente, sem falhas. Quando há falha, fico em abstinência e isso é um perigo (no sentido de que eu iria tentar fazer em casa e garantir bifes pro almoço e pra janta com aquele alicate na mão) .

Lá no colégio que eu estudava, no meio das patricinhas, só 2 ou 3 faziam as unhas. Mas era uma competição acirrada. Acirrada é piada pra aquela época, né? Porque só existia: renda, duna, vermelho aberto, capuccino, chocolate, preto sépia e ponto. Eu revezava entre eles...cada semana era uma cor.

Eu e a Ana competíamos. Mas a Ana tinha vantagem, ela recebia a manicure em casa... Mas tudo bem, a minha manicure mandava muito bem no trabalho e as unhas ficavam impecáveis. Do tipo capa de revista mesmo!!! Conseguem imaginar isso aos 13 anos?!

Quando passei o primeiro vermelho foi meio estranho. Sentia que todo mundo olhava pra minha mão, era muita ousadia. Mas passou, logo acostumei e tal.

Bom...o tempo passou, eu toda semana lá na manicure...até que ela começou a fazer graça (ou enjoou de mim, vai saber?!) e falar que não tinha mais horário.

Me explico: como todo bom viciado, queria levar os amigos pra roda, né? Chamava 2 ou 3 pra fazerem as unhas etc, e ela nunca arranjava horário pras minhas amigas. Fui ficando p*!! Smiley bravo

Até que...como era início das escovas progressivas (isso faz tempo!!!) eu vi um salão aqui perto com uma faixa de que realizava o procedimento e entrei pra ver qualé. Eu já tinha uns 17 anos.

Fui bem recebida, marquei horário etc e já que ali estava, e estava descontente com a outra, comecei a fazer as unhas.

Logo de cara me empurraram pra manicure secundária...era a Sheila. (enquanto todo mundo competia pra fazer as unhas com a Fátima). Eu adorava a Sheila...ela era atenciosa, fazia uma nail art bonitinha, era delicada e tudo mais. Fiquei 1 ano com ela, até que por briga interna do salão, ela saiu. Smiley triste

Comecei a fazer as unhas com a Fátima (e vi que preferia a Sheila). Logo entrou a Fabi, fiquei mais 1 ano com ela, e então veio a Mara, minha atual “manicure”.

Fiquei uns 5 anos com a Mara, mas também por problema interno, ela saiu (eu me mantinha na rotina semanal: toda sexta-feira depois da faculdade eu marcava cartão lá. Chegava, engolia a comida e descia pro salão. Se eu resolvesse mastigar, perdia hora.)

A Mara saiu, e eu não aguentei, chamei ela pra fazer as unhas na minha casa. E aí eu já era a viciada da roda, indiquei a Mara pra todo mundo da rua. E assim foi, a Roseli, a Milena, a Gislaine, a mãe da Roseli etc etc etc.

Até que...uma semana a Mara teve compromisso e não pôde vir. Fiquei com cara de bolinho e com as unhas horríveis. Pensei: não posso sair na rua assim!!! (Quem presta atenção nas unhas, né? Mas eu não saio de casa sem relógio, brinco, anel e unha pintada. Eu sou tão paranóica, que quando estou com unhas curtas ou sem esmalte, evito indicar as coisas pros outros, pra não verem meu dedo hahahahhahahahhaha. Doença da acetona explica.) Gargalhando

Aí..minha mãe sempre fazia as unhas em casa, tinha um esmalte lá...e eu olhei pra ele e pensei: vai ser você mesmo, meu filho!

E fui...até que... sei lá, ficou feio, mas pelo menos tinha cor nas unhas. E fui aprimorando a técnica. Nunca me dei bem com acetona e algodão pra limpar os cantinhos. Desenvolvi a técnica com o pincel da esmaltação americana e assim foi indo.

Hoje, aos 24 anos, já faz quase 1 ano que não faço as unhas com a Mara, só faço o pé, porque minha unha é chata e precisa de atenção especial.

Minha coleção de esmaltes não para de crescer, sou completamente viciada em um vidrinho fofo e tudo que é relacionado ao meio, me conquista. Adoro creme pra cutícula, creme pra mão, acessórios, bla bla bla.

Ainda vejo a Mara semanalmente, mas não tenho mais vontade de fazer as unhas com ela. Agora tenho minha coleção, uso a cor que quero, quantas vezes eu quiser e ainda economizo, porque o que eu gastava com ela, invisto em esmalte.

Logo que parei de fazer as unhas com ela, percebi que esse era um mundo paralelo em plena ascensão e pensei: vou montar um blog! E assim surgiu o esmaltecendo!!

Sem pretensões, surgiu pra eu dividir algo que sempre gostei, que sempre admiro nos outros e que... antes ser viciada em unhas do que em drogas.

Eu podia estar roubando, matando, mas não...estou só pintando as unhas e postando!!!!

Tento fazer o melhor que posso tanto na esmaltação quanto nas fotos, porque o que admiro nos outros, quero que admirem no meu.

Ah, em tempo! Eu adoro um cosmético, etc etc, mas não lembro quando foi a última vez que comprei uma roupa nova, ou seja: meu negócio definitivamente é unha!

Mas...e vocês? Como ficaram viciadas nisso?! Me contem!!! Smiley de boca aberta

Beijos! Lábios vermelhosassinatura

16 comentários:

  1. hahahahahahhhahahaha esse post tem a sua cara! quando eu era menor, pq pequena ainda sou hahahhahha
    adoro seu vicio, pq eh um vicio lindo :)
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Passei a vida toda usando esmaltes clarinhos (transparentes) e incolores. Só fui à manicure 3 vezes (15 anos, casamento e fotos para o convite da formatura), na última vez ela demorou 3h para fazer e tirou tanto bife que no outro dia estavam doloridas (as mãos) e só para fazer uma simples francesinha. Daí resolvi fazer sozinha mesmo, em casa, e comecei o vício por esmaltes, toda vez que ia ao supermercado voltava com vidrinhos e depois do blog passei a usar cores escuras (de dezembro para cá) e estou gostando. rsrs

    momentoessencial.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu tbm fiquei viciada bem nova, mas pq minha mae me estimulava...e desde cedo tirando a cutícula, agora estou como vc: tentando parar!
    vamos nos unir kkkkkkkkkk
    bjos

    ResponderExcluir
  4. Aii que legal sua historia!! Adoreii, menina desde os 13? Uauuuuu, isso que eu chamo de vício a longo prazo.. sinto que voce nunca vai se livrar dele hein hahaha
    A minhas historia foi na manicure tambem, mas porque eu roia as unhas e comecei a fazer.. adoraaava a minha manicure, dai quando eu me mudei e fui pra longe do salão comecei a fazer sozinha e VICIEIII, haha
    isso já faz uns 3/4 aninhos.. tudo de bom!!

    Beiijos, Bruna :)
    http://justbru.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor coisa eh fazer as próprias unhas, Bruna!
      Obrigada pelo comentário e pela sua história :)

      Excluir
  5. Nossa Paula, que historia em?! em comum temos o vicio iniciado desde cedo e por incrível que pareça nossas mães são cúmplices rsrs.
    uma ótima semana
    beijos
    http://garrasesmaltadas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Sempre gostei de fazer as unhas, mas piorou há uns 8 meses, quando conheci os carimbos.Ai foi fatal, esmalto as unhas duas vezes por semana, e a coleção só vai reproduzindo,kkkkk.
    Linda semana pra vc!.
    Minha página:https://www.facebook.com/CantinhoDaVanderleia
    Meu blog: http://cantinhodavanderleia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Bem meu vicio tb começou bem cedo, minha tia era manicure, então qdo sobrava tempo ela fazia minhas unhas, qdo estava com 18 naos conheci meu marido, e que maravilha minha sogra é manicure a 30 anos, ai me apaixonei pelas cores.Mas o vicio mesmo de comprar esmalte de todas as cores só tem 4 anos.....Hoje acho que gosto de tudo....e todos os efeitos...adorei sua saga "esmalistica".....bjos

    Irene

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adoreiiiii seu comentário, Irene :)
      Obrigada por compartilhar com a gente !! :)

      Excluir
  8. Q legal a sua história!!!

    Eu gosto de esmaltes desde muito pequena, acho q desde os 6 ou 7 anos, pq uma tia tinha uma caixa linda de esmaltes quadradinhos da Colorama (vc não deve ter visto isso! denuncia minha idade hehe) e eu pedia pra ela esmaltar as minhas unhas e ela, claro, passava a cor q eu quisesse!

    Minha mãe nunca foi muito de esmaltes, mas ainda bem q eu tive uma tia pra me inspirar =)

    Adorei sua frase: melhor ser viciada em esmaltes q em drogas! Assino embaixo! Tb gosto de tudo relacionado a cuidados com mãos e unhas, acho q vamos fazer "estrago" na Liberdade, hein?!?

    bjs
    Pri

    ResponderExcluir
  9. Adorei a sua histórinha e como você sou viciada em unhas pintadas, mas meu vicio começou mais cedo com +/- 2 anos como conta minha mãe, mas desde os 13 também faço minhas unhas semanalmente, sempre fui minha manicure.
    Beijo

    ResponderExcluir
  10. Amei ler td isso aí,mas acho q vc passava antes de td isso um esmaltinho escondido da tia Mi ,to errada safadinha...
    Visitei seu blog e achei o máximo.
    Bjos

    ResponderExcluir
  11. Até os 7 anos eu roía as unhas, até que... Ví minha prima de 15 anos fazendo as unhas... Daí por diante nunca mais roí, sempre passava a base que ela tinha pois achava lindo o brilho que ficava na unha.
    Minha tia até me deu uma base de casca de cavalo... Com 17 anos comecei a fazer as unhas mesmo e esmaltar com o preto que minha mãe tinha. Até uns 5 anos atrás eu só tinha 5 esmaltes (preto, branco, renda, vermelho e a base) foi quando comecei a trabalhar como manicure pq tava precisando dar uma aumentada na grana e pronto... Desde então não paro mais de comprar esmaltes e sempre procurar os últimos lançamentos....
    Uso mais impala e risqué. Ahh não trabalho mais como manicure.
    Engravidei ano passado (fiquei sem emprego was o maridão disse... É, a hora é agora, respondi-lhe porque não) e agora meu Bebê tá com 3 meses desde que fiquei em casa tenho acompanhado alguns blogs mas nunca passou pela cabeça criar um.
    Até esses dias... Fiz o meu!
    Bjus, espero que goste da minha história... Eu amei a tua!


    kellysilvestre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Adorei o seu post! Excelente experiência! Eu cresci com a minha mãe que fazia as próprias unhas em casa mesmo, por isso nunca fiz as unhas em salão, aprendi desde cedo. Sempre fui apaixonada por esmaltes e super cuidadosa com as minhas unhas, mas nunca tinha experimentado a tal da nail art. Cada semana eu mudava de cor, e o dinheiro que gastaria em salão, eu comprava esmaltes. Até 4 anos atrás eu só usava esmaltes brasileiros (que são excelentes), mas depois que vim morar na Europa tive que me adaptar.
    Cerca de 1 ano atrás eu tive um problema sério nos dedões, a unha começou a crescer ondulada e fazer buracos na meia-lua (a única parte viva da unha). Daí eu fui à várias manicures que me disseram que poderia ser uma micose... quando decidi ir à um dermatologista (que entende mais de pele e unha do que manicure) e ele me explicou que a cutícula é o que mantém a unha "grudada" no dedo, e que se você tira a cutícula, você machuca a raiz da unha, e por conseqüencia, ela cresce deformada. Ele me proibiu de tirar as cutículas e de usar qualquer produto de limpeza que fosse sem usar luvas.
    Desde então eu aposentei o meu alicate, e tão grande foi a minha surpresa ao ver que minhas unhas estavam perfeitas de novo depois de 7 meses sem colocar nada (nem uma base sequer, fui proibida mesmo)... 7 meses é o tempo que a unha leva para crescer da raiz à ponta do dedo. Fiquei tão feliz que resolvi me lançar nessa moda de nail art e comecei a comprar ainda mais esmaltes e consultar vários blogs (especialmente de americanas que não têm muito o que fazer da vida e podem trocar de esmalte todos os dias... tsc, tsc, tsc).
    Aí admiti o vício sério mesmo, comprei um monte de material para fazer arte nas unhas: pincéis de todos os tipos, dotting tools, carimbos, estrelinhas, barrinhas de fimo, etc.
    Felizmente eu trabalho que nem uma cachorra e só tenho tempo para fazer as unhas uma vez por semana, mas é meu ritual sagrado, sábadao ou domingo (depende se eu trbalaho no sábado ou não) eu tiro o dia para cuidar de mim: pés, mãos, cabelo, pele, enfim, como toda boa brasileira, cuidados corporais são essenciais!
    Tenta parar de tirar as cutículas que você vai ver o tempo que você economiza e como as unhas ficam mais saudáveis. No começo é irritante pois a gente sempre acha que tem um cantinho que não devia estar ali... mas depois as cutículas voltam ao normal, prometo!
    Se você quiser, dá uma olhadinha no meu blog... eu criei não tem muito tempo não, mas publico um post por semana com as minhas novas peripécias.
    Espero que você goste!
    Bjs.

    esmaltolatrasdecarteirinha.blogspot.com

    ResponderExcluir

Grite!